O Google é o maior mecanismo de busca da internet. A maioria dos usuários usa o Google todos os dias, várias vezes ao dia. Sendo assim, é através dele que as pessoas encontram sites e lojas virtuais que as interessam. No entanto, esse interesse costuma ficar limitado aos resultados presentes nas primeiras páginas da plataforma. Por isso, é importante garantir que o seu negócio está entre essas posições. Assim, neste artigo, separamos 4 dicas para melhorar o rankeamento do seu site no Google. Continue com a leitura para descobrir que dicas são essas!

4 dicas para melhorar o rankeamento do seu site no Google

Fonte: freepik.

Conheça as 4 principais dicas para melhorar o rankeamento do seu site no Google

Para melhorar o rankeamento de um site em um mecanismo de busca como o Google, é preciso conhecer o termo SEO. Esse é o nome do conjunto de técnicas de otimização voltadas para mecanismos de busca. Em outras palavras, essas são as técnicas que buscam tornar um site ou conteúdo mais atraente para plataformas como o Google.

O resultado, então, é que, adotando as táticas de otimização certas, é possível obter um posicionamento melhor nas páginas de resultados de busca. E isso faz com que mais pessoas cliquem no seu site, aumentando o seu tráfego orgânico.

Mas como isso funciona na prática? Quais são as técnicas de SEO que podem ajudar o seu site a ter uma performance melhor nos resultados de busca do Google? A seguir, vamos apresentar algumas das principais delas. Confira!

Use palavras-chave

As palavras-chave são os termos que as pessoas digitam na barra de buscas do Google quando precisam procurar por alguma coisa. Assim, se você digita “marketing digital para iniciantes”, essa é uma palavra-chave, porque é através desse termo que a plataforma vai selecionar os links mais relevantes para você.

Sendo assim, na hora de produzir conteúdo, é crucial incluir palavras-chave. No entanto, é importante que você escolha palavras-chave que sejam relevantes para a sua área de atuação e para o seu público-alvo.

Use palavras-chave

Fonte: Freepik.

Além disso, é fundamental dar preferência a palavras-chave long tail, ou seja, palavras-chave mais específicas. Esses termos são mais promissores para serem utilizados porque vêm com menos concorrência, ao contrário de termos mais gerais (como, por exemplo, “marketing digital”), que produzem centenas de milhares de resultados.

Melhore a sua velocidade de carregamento

O Google prioriza sites que fornecem uma boa experiência para o usuário. E, se o seu site demora mais de três segundos para carregar, ele não está oferecendo uma boa experiência.

Desse modo, a velocidade de carregamento de um site pode ser um fator determinante no seu rankeamento. Procure, então, garantir que é possível navegar pela sua página facilmente e com rapidez.

Garanta a eficiência nos dispositivos móveis

Hoje em dia, muitas pessoas acessam a internet através de dispositivos móveis, como celulares ou tablet. Assim, quando você busca fornecer uma boa experiência para o usuário, é preciso pensar também nos usuários que não estão usando dispositivos desktop.

Isso significa que vale a pena apostar em um design responsivo para o seu site. Dessa maneira, você garante que ele funciona bem em qualquer tamanho de tela. Para o Google, isso é muito positivo, e pode ajudar a melhorar o seu posicionamento nas páginas de resultados de pesquisa.

Garanta a eficiência nos dispositivos móveis

Fonte: freepik.

Contrate uma agência de marketing digital

Se você precisa de dicas para melhorar o rankeamento do seu site no Google, o ideal é contratar uma agência especializada na área do marketing digital. A Agência IMMA, por exemplo, é uma ótima opção, oferecendo o serviço de otimização de sites para marcas de qualquer porte.

E aí, ficou interessado? Quer saber mais? Então não perca tempo: Entre em contato e faça já um orçamento para a sua empresa!

Rodrigo Darzi

Rodrigo Darzi

Pai da Júlia e do Pedro. Especialista em Marketing Digital, com MBA em e-Business pela FGV. Formado em Administração de Empresas pelo IBMEC. Empreteco.