Facebook implementa novas restrições para anúncios de baixa qualidade

O Facebook anunciou um novo conjunto de restrições e aumentou as penalidades para marcas que publicam anúncios considerados fora de padrão em sua plataforma. Dessa forma, o Facebook implementa novas restrições para anúncios de baixa qualidade.

A rede social divulgou sua definição de anúncios de baixa qualidade: são aqueles que incluem clickbait ou direcionam os usuários para conteúdos inesperados, criando experiências ruins, além de não se alinharem a sua meta de criar conexões significativas entre pessoas e empresas.

O Facebook mostra estar indo além em seus esforços de limitar anúncios de baixa qualidade na plataforma, reprovando-os cada vez mais e reduzindo a distribuição daqueles que possam desagradar os usuários e empobrecer suas experiências.

Facebook implementa novas restrições para anúncios de baixa qualidade

Fonte: Freepik

O que são exatamente anúncios de baixa qualidade no Facebook

A plataforma ofereceu 3 exemplos para esclarecer:

  1. Caça-engajamento (engagement bait)

São publicações típicas que pedem para o usuário curtir, comentar e compartilhar, mas reprojetadas como anúncios. O Facebook tem regras específicas contra o uso de tais métodos em concursos e não gosta nem que se use esse método em promoções.

Faz sentido porque as marcas, ao usar essas táticas, especialmente considerando que o engajamento é a chave para maximizar o alcance dentro do algoritmo do feed de notícias, distorcem os dados, o que anula a eficácia do sistema. Ou seja, o Facebook está trabalhando para mostrar o melhor e mais atraente conteúdo para os usuários e esses posts atrapalham a medição das estatísticas de engajamento.

Caça-engajamento (engagement bait)

Fonte: Freepik

  1. Caça-clique (withholding information)

O Facebook também não gosta de anúncios que atraem cliques suprimindo detalhes da postagem. Esse tipo de anúncio tende a ser irritante de uma forma geral. A plataforma não quer que eles sejam promovidos e colocados na frente de seus usuários.

Na verdade, táticas como essas estavam entre os motivadores originais para a implementação do algoritmo do feed de notícias. Isso porque o Facebook estava preocupado que sua rede estivesse sendo invadida por clickbait e spam. Ao ocultar detalhes, esse tipo de anúncio pode esconder um spam ou não ser interessante para os usuários, mas ele não saberá até clicar. Isso piora a experiência do usuário.

Caça-clique (withholding information)

Fonte: Freepik

  1. Linguagem sensacionalista (sensationalized language)

São anúncios que usam manchetes exageradas ou comandam uma reação de pessoas, mas não entregam o prometido na página de destino. Essa é uma abordagem comum de marketing online: adicionar superlativos às manchetes para chamar atenção.

Na verdade, quando o BuzzSumo analisou as manchetes mais compartilhadas no Facebook e no Twitter em 2016, vários exemplos desse tipo surgiram. E esse até pode ser um método eficiente, mas também tende a ser desnecessário, gerando manchetes inverídicas e levando a uma má experiência do usuário.

Nesse caso, é importante observar que o Facebook está se concentrando em títulos desse tipo que não entregam as informações prometidas na página de destino, de modo que você ainda pode utilizar essa tática. Apenas certifique-se de que você não está fazendo isso para causar sensacionalismo e que seu conteúdo realmente se alinhe com as alegações.

Linguagem sensacionalista (sensationalized language)

Fonte: Freepik

O Facebook agora estará aplicando novas medidas de forma mais rigorosa e impondo penalidades para as violações. Quais são as possíveis penalidades? Veja:

  • Anúncios individuais com atributos de baixa qualidade terão distribuição reduzida no leilão de anúncios do Facebook ou serão reprovados. Isso se aplica a todos os anunciantes, mas como a rede social tende a ver mais dessas características em anúncios relacionados a mídia, entretenimento, política ou questões de importância nacional, esses podem ser mais afetados.
  • Vários anúncios de baixa qualidade sinalizados podem afetar o desempenho de todos os anúncios de um anunciante.

Sendo assim, quem colocar no ar anúncios considerados de baixa qualidade pelo Facebook pode acabar observando menos alcance, o que significa custos mais altos de desempenho. Basicamente, se você estiver executando uma campanha publicitária no Facebook, é melhor ser honesto sobre seus produtos e serviços e evitar as abordagens sensacionalistas, com caça-cliques ou spam.

Se quer fazer uma campanha de qualidade e ter uma boa gestão de mídias sociais, entre em contato com a Agência IMMA. A agência de marketing digital define estratégias específicas para sua empresa. Entre em contato e faça um orçamento.

Veja também

Rodrigo Darzi

Sobre Rodrigo Darzi

Pai de 2 filhos. Especialista em Marketing Digital. MBA em e-Business pela FGV. Formado em Administração de Empresas pelo IBMEC. Empreteco.

Saiba tudo sobre Marketing Digital. Cadastre-se!
Increva-se
Receba nossa newsletter sobre marketing digital, gestão de sites, mídias sociais, links patrocinados e muito mais.
Saiba tudo sobre Marketing Digital. Cadastre-se!
Receba nossa newsletter sobre marketing digital, gestão de sites, mídias sociais, links patrocinados e muito mais.
Increva-se
E-book de Mídias Sociais
A Agência IMMA preparou um material exclusivo para você começar a entender como funciona a gestão de mídias sociais e como utilizá-las.

Insira o seu e-mail para receber o nosso e-book
QUERO MEU E-BOOK